sábado, 23 de maio de 2015

Nos 35 anos de Pac-Man, conheça curiosidades do herói amarelo

Share & Comment

Há 35 anos, nascia a bolinha amarela mais influente já criada pela humanidade. Em maio de 1980, chegava aos fliperamas do Japão Pac-Man, um game desenvolvido e distribuído pela Namco que era diferente de tudo que já havia sido feito. Naquela época, o mundo vivia a Era de Ouro dos Arcades, e os fliperamas eram dominados por shooters especiais, como Space Invaders e Asteroids.

Por isso, não é difícil entender como Pac-Man virou um fenômeno não apenas no mundo dos games, como em toda a cultura popular. Especialmente durante os anos 80, era difícil passar um dia sem ver o herói amarelo em algum lugar. Ele estava em caixas de cereal, nos desenhos animados da TV e até inspirou um hit nas rádios – sim, Pac-Man Fever, da dupla Buckner & Garcia, atingiu a nona posição na Billboard Hot 100. Portanto, aproveite a nostalgia e curta algumas curiosidades que preparamos sobre este ícone dos games:

– Pac-Man foi o game de fliperamas mais bem-sucedido da história. A Namco vendeu por volta de 400 mil máquinas do jogo, que também gerou cerca de US$ 100 milhões (R$ 309 milhões) na venda de fichas.

Pac- Man Championship Edition foi um dos últimos lançamentos da franquia, em 2013


– No Japão, o herói amarelo e o videogame se chamavam Puck-Man. O nome vem da onomatopeia japonesa "paku-paku", que é usada para representar o som de alguém mastigando. Porém, quando trouxeram o jogo para os Estados Unidos, os executivos foram espertos e mudaram seu nome para Pac-Man. O motivo? Com um pouco de vandalismo nas máquinas, Puck-Man facilmente se transforma em "Fuck-Man".

– Já falamos que, nos anos 80, a imagem de Pac-Man foi utilizada de maneira massiva na cultura popular. Porém, isso continua acontecendo até hoje, às vezes de maneiras bem esquisitas. Em 2011, a produtora Merv Griffing Entertainment – responsável por coisas como o game show It's Worth What? – tentou vender para as emissoras de TV dos EUA um reality show baseado em Pac-Man. Aparentemente, ele envolveria pessoas correndo por um circuito de obstáculos, mas a ideia nunca viu a luz do dia.

– Desde novembro de 2012, uma cópia do game está exposta no Museu de Arte Moderna (MoMA). Localizado em Nova Iorque, o museu é um dos mais famosos e importantes do mundo, e conta com uma coleção de cerca de 150 mil pinturas, esculturas, desenhos e fotografias de mais de 70 mil artistas. Junto disso tudo está uma coleção de 14 games, que também inclui clássicos como Tetris, SimCity 2000 e The Sims.

– Foram precisos 19 anos até que alguém completasse os 256 níveis de Pac-Man com o placar perfeito de 3.333.360 pontos. O responsável pela marca foi Billy Mitchell, que a alcançou jogando no fliperama Funspot, que fica em Weirs Beach, nos EUA. Confira o vídeo do recordista falando sobre o feito:



Mesmo 35 anos após o lançamento do game, o personagem amarelo ainda segue extremamente influente. Agora mesmo, em 2015, Pac-Man aparecerá em uma cara produção de Hollywood: com orçamento de US$ 110 milhões, o filme Pixels terá o herói amarelo como um de seus vilões. Por isso, não tenham dúvidas de que Pac-Man é daquelas figuras que apenas crescem com o passar do tempo. Daqui a 5 anos, em seu aniversário de 40 anos, certamente teremos ainda mais o que falar do herói – e a chance de discutir sua crise de meia-idade, é claro.

*Com informações e inspiração destes posts de IGN, Wired e Chicago Tribune, das dezenas de referências da Wikipédia e de um documentário do Discovery Channel que eu vi um tempão atrás.
Tags: , , ,
Logo Insira a ficha

Escrito por

Núcleo de jornalismo de tecnologia e games da Universidade Federal de Santa Catarina. Criado por estudantes, coordenado por estudantes e mal redigido por estudantes

Comente com o Facebook:

 

Receba nossas atualizações!

Contato

Fale com a gente pelo email insiraaficha@gmail.com para tirar dúvidas, relatar erros, dar sugestões, críticas e elogios!
Copyright © Insira a Ficha | Inspirado no Design de Templateism.com