segunda-feira, 14 de setembro de 2015

Duelo Insira a Ficha pior boob physics: DoA X MGSV: Phantom Pain

Share & Comment


Para aqueles que (fingem que) não sabem do que estamos falando: aqui você encontra a boob physics do DoA e aqui do MGSV: Phantom Pain.


Luiz Fernando Menezes: Metal Gear Solid 5: Phantom Pain
Realmente dessa vez pegamos um duelo polêmico. Não por tratar de mamilos, como diria aquele moleque do vídeo viral de anos atrás, mas por tratar da (falta de) física por trás das partes femininas que os carregam. Além de polêmico, trata-se também de um duelo difícil: DoA de um lado, com seu OMG Breast Mode (só de ter um breast mode você já fica de pé atrás, na real), e MGSV, um dos jogos mais bem criticados ultimamente, do outro. Qual deles seria o pior em saber como funciona a ação da gravidade nos seios?

Analisando friamente os vídeos, assistindo diversas vezes (por causa do duelo, claro) e procurando mais vídeos e outras coisas que a gente faz quando pesquisa, cheguei à conclusão de que a série Stealth é a pior. Além de ser esteticamente feio, um glitch abominável para um jogo que deveria sair polido pela sua história no mundo dos games, esse “movimento estranho” (bem visível no minuto 2:01) não é único erro de física dos seios da Quiet. Eles, durante todo o jogo, se movimentam de uma maneira estranha e, gente, por favor, seios não mexem pros lados! Eles não funcionam assim! Resumindo: o jogo já não estudou muito no ensino médio e ainda cometeu um deslize feio no polimentos dos gráficos.

Já DoA não. Os caras fizeram por querer. Fizeram pra balançar que nem gelatina mesmo, pra chamar a atenção. Os produtores se preocuparam com a boob physics. Só não fizeram ela funcionar como era pra funcionar de verdade. Se isso é errado por “n” motivos ou não é, não é discussão aqui. Houve um projeto por trás, gente trabalhando nisso, japoneses com bons currículos calculando e programando para ser daquele jeito. Diria que foi uma questão editorial. Além disso, é possível tirar essa boob physics: existem quatro modos no jogo. Um deles é bem próximo do real, por sinal.

Entre um jogo que tem uma física errada durante o game inteiro e ainda tem erros grotescos e outro que tem um modo (que tem de ser destravado, ainda por cima!) em que os seios parecem gelatina, o pior é o primeiro.


Mateus Mognon: Metal Gear Solid 5: Phantom Pain
Nunca me imaginei na posição que estou hoje: decidindo qual é a pior física dos peitos (gigantes) de personagens de videogame. Eu amo minha profissão. Mas voltando ao que interessa (peitos) a escolha do pior Boob Physcs está clara na minha cabeça: Metal Gear SolidV.

Se os peitos das garotas de Dead or Alive merecem estar em um duelo, tem que ser o de "Melhor boob physics dos games". O jogo de luta, que na verdade é puro fanservice, é o único título que eu conheço que dedicou tempo e desenvolvedores para a comissão de frente das personagens femininas. Quantos jogos permitem controlar o movimento dos peitos das lutadoras? Isso mesmo, só Dead Or Alive.

A física é horrível? É. Mas, convenhamos, reclamar da Boob Physics do DoA é o mesmo que dizer que os gráficos de Minecraft são ruins. Todo mundo sabe disso, inclusive quem fez o game. Eles queriam que fosse assim.

No caso do novo Metal Gear, o que vemos nos peitos da Quiet não é proposital, é a ação de um demônio, uma força sobrenatural, algo de outro mundo, ou só uma cagada dos desenvolvedores. Uma grande cagada.


Vinícius Bressan: Dead or Alive
“Ah, mas no DoA é intencional” sim, eu sei. Só não sei porque o fato de ser intencionalmente bizarro tornaria algo menos bizarro. Um filme intencionalmente ruim não se torna bom por ser intencionalmente ruim (ok, há controvérsia quanto a isso, mas enfim) e os meus desenhos toscos de homem palito não se tornam mais de boa por serem intencionalmente toscos. Não sei porque isso mudaria quando tratamos da física de peitos (ou física dos peitos?).

Não que isso signifique que deveriam mudar isso em DoA, (na real deveriam sim, porque entra em questões de objetificação e isso é uma prática ruim que estimula comportamentos bem tensos, mas essa discussão fica para outro dia) afinal esse é um dos diferenciais da série e atrai vários jogadores. Só não sei o que ainda estão fazendo que não começaram a investir em uma abs physics ou em uma dong physics, afinal, segundo dados de 2013 da Entertainment Software Association, 31% do público dos consoles é feminino (não encontrei estatísticas sobre a sexualidade dos jogadores, que também seriam importantes nesse caso). Desse jeito estão deixando de atingir uma fatia grande de mercado.

Sim, têm uns bugs doidos rolando ali nos peitos da Quiet, e sim, a Konami deveria dar um jeito nisso o mais rápido possível, mas pelo menos em MGS eu não fico o tempo todo me perguntando se os peitos não vão sair rolando por conta própria a qualquer momento.


João Bosco Cyrino: Dead or Alive
Dado a leitura dos votos anteriores vou ter que ser enfático: a lista é para escolher o PIOR, não o proposital e acidental, (leitor, coloque aqui um adjetivo genérico não muito educado).

Dito isto, podemos seguir.

Primeiro e mais importante, ambas as físicas são ridículas e colocam Gordon Freeman e a Source pra chover de raiva. Porém, contudo, todavia, entretanto um fator merece ser ponderado para decidir o vencedor: latência. Não é só uma questão do quão ruim é a física, mas até que ponto esta é forçada entre o infindável número de equações e variáveis utilizados para produzir um jogo. Neste quesito, os seios em Dead or Alive são uma completa afronta a qualquer número matemático que busca fazer sentido. Não é só o balançar, mas a intensidade, forma, ângulo e cada detalhe CUIDADOSAMENTE PENSADO pelos desenvolvedores para provar que Newton era um incompetente pois, senão estava errado, deveria estar(!).

E quanto a Metal Gear Solid V? Em uma palavra: ridículo. Fora de proporção, exagerado e mais parece uma bug do algo feito com cuidado. Porém, o segredo da pirâmide nesta situação reside não fato de que os seios da Quiet foram pensados com muito carinho (por mais bizarro que isto seja). Este “bug” foi cuidadosamente pensado para agradar aos fãs de fan service, ou, como o próprio Hideo Kojima disse sobre a personagem, “para o jogo vender mais”. Porém, desculpe Hideo, mas você estava ocupado demais criando um mundo muito rico em outros detalhes para fazer do seu duelo com Newton algo tão memorável quanto o jogo do parágrafo acima.

UÉ? De novo ele apagou teu comentário quando cliequei pra responder. QUE PORRA É ESSA?

Hhahahaha você tá clicando em responder. Tem que só clicar em cima. Vou deixar uma resposta ali, então.

O ponto é: mesmo querendo, Metal Gear Solid V não conseguiu criar um balançar de seios tão intenso(?) quanto Dead or Alive. Ambos foram propositais. Ambos se esforçaram. Porém, a Tecmo já vem rasgando e queimando as leis da física há 19 anos. Esse nível de detalhes e tal latência utilizada ao extremo não só me convencem que o vencedor é DoA, quanto que Metal Gear Solid V sequer tem O DIREITO de concorrer com "A franquia" que se tornou sucesso pela sua péssima física de seios.


Felipe Buzzi: Me abstenho
O maravilhoso retorno do super NAAAAAAH.


William Ferreira: Me abstenho
Estou sem PC, por isso não observei os dois para saber qual é pior.

DoA 2 VS 2 MGS V: Phantom Pain

E no final dessa disputa de peito, acabou dando empate. De um lado, com quase 20 anos de estrada, uma franquia famosa por seus seios exagerados e mulheres irreais; do outro, com seus 17 anos, uma franquia famosa por seu humor e suas caixas de papelão. O glitch do seio da Quiet foi feio? Foi. Mas não foi o suficiente para ganhar de toda a história boobística de Dead or Alive.
Tags: , , ,
Logo Insira a ficha

Escrito por

Núcleo de jornalismo de tecnologia e games da Universidade Federal de Santa Catarina. Criado por estudantes, coordenado por estudantes e mal redigido por estudantes

Comente com o Facebook:

 

Receba nossas atualizações!

Contato

Fale com a gente pelo email insiraaficha@gmail.com para tirar dúvidas, relatar erros, dar sugestões, críticas e elogios!
Copyright © Insira a Ficha | Inspirado no Design de Templateism.com